Dicas

Como Cuidar de um Filhote de Pitbull

 

Dentre as várias raças de cães, poucas sofreram uma estereotipização tão negativa e agressiva como a pitbull. É uma caracterização imprecisa e inadequada de uma raça que pode ser bastante gentil e carinhosa, principalmente se o animal for criado da maneira certa enquanto filhote. Tomar conta de um filhote de pitbull é igual a qualquer outra raça, sendo necessário alimentar, treinar e cuidar dele para que se torne um bom “cidadão canino”!

Treinando um filhote de pitbull

1

Inicie o treinamento do filhote desde cedo. Comece a se informar e ler sobre como adestrar os cães dessa raça antes de adquiri-lo; dessa maneira, será possível treiná-lo imediatamente, socializando-o logo que ele for levado para casa. Se o cão for adotado ou comprado de um bom criador, ele já poderá ter iniciado a socialização, ou seja, já foi exposto a novas situações, sons, pessoas e animais.

Procure contratar um adestrador com experiência para interagir e ensinar bons costumes ao cão.

2

Treine o filhote. Ensine os comandos básicos ao cãozinho, como “venha aqui,” “sente” e “fique parado”). Caso note que o cão está se comportando de maneira inadequada, será possível redirecionar a atenção dele imediatamente. Se encontrá-lo, por exemplo, correndo e pulando sobre alguém, é possível ordená-lo com o comando “venha aqui”. Ele deverá parar de pular na pessoa e vir para perto de você.

Ensine alguns comando simples para que seja possível mantê-lo em segurança. Se ele for fazer algo perigoso, como ir para o meio da rua, ordene-o para “sentar” ou “ficar parado” e alcance-o.

3

Ensine o filhote a parar de morder. Muitos filhotes vão mordiscar ao brincarem, precisando aprender a inibição à mordida, principalmente durante brincadeiras, de forma que saibam que morder nunca é algo correto. São várias as maneiras de fazer com que ele aprenda isso, mas dizer “ai!” firmemente e fazer sinais que indiquem que ele deve parar, de forma que ele entenda que morder não é uma atitude certa, já será o suficiente.[4]

Em vez de permitir que o pequeno pitbull brinque com as mãos do dono, dê brinquedos a ele, ensinando-o ao soltá-los quando for ordenado.

Outra opção é colocar o cão de castigo logo após algumas mordiscadas. Assim, ele ficará mais calmo, permitindo que o dono mostre que morder é algo inadequado.

4

Use reforços positivos para “gravar” tal comportamento. Durante o adestramento, nunca fique bravo com o pitbull. Animais não entendem punições e acabarão ficando com medo de você. É normalíssimo que filhotes cometam erros, logo, tenha paciência. Procure sempre por uma razão para elogiá-lo, mesmo se for apenas algo pouco importante.[5]

Dê um petisco ao pequeno quando, por exemplo, ele ficar calmo e imóvel, em vez de puni-lo por estar agitado e correndo.

5

O filhote deve saber que a pessoa que manda é o dono. Dessa forma, é uma boa ideia incentivá-lo a repetir certas ações e comandos, principalmente se ele não obedecer de início. Isso indica ao pitbull que algo que fez foi errado e que precisa tentar novamente até dar certo. Quando ele quase conseguir, deixe-o descansar. Dê várias chances para que o animal tente entender os comandos dados a ele.

O filhote deve se acostumar a ser “manuseado” pelo dono, que tocará no corpo, nas patas, nas orelhas e cauda. Isso indica que a pessoa está no comando, facilitando bastante na hora de levá-lo para tomar banho, administrar medicações e cortar as unhas, por exemplo.

Comentários

Comentário

Saiba mais acessand
%d blogueiros gostam disto: