Conheça causas, sintomas, tratamento e prevenção da gastrite em cachorro

103

Relativamente comum na rotina veterinária, a gastrite em cachorro consiste na inflamação da mucosa gástrica, presente no estômago. Crônica ou aguda, o fato é que ela causa muito desconforto gastrointestinal, inclusive com a presença de vômitos e fortes dores abdominais.

Por isso, quanto antes o problema for diagnosticado pelo veterinário, a fim de dar início a um tratamento apropriado, melhor será para o pet. A seguir, vamos aprender como reconhecer a gastrite canina e como preveni-la?

Principais sintomas da gastrite canina

Sem uma consulta ao veterinário, pode ser difícil reconhecer a gastrite crônica ou aguda em cachorro. Isso porque muitos dos sintomas da doença são inespecíficos, isto é, comuns a outros problemas de saúde.

Em geral, o quadro de gastrite é caracterizado por um conjunto de indícios ligados ao sistema gastrointestinal. Entre eles, é possível citar alguns sintomas de gastrite em cães, como:

15 RECEITAS PARA TORNAR SEU PET MAIS SAUDÁVEL 

  • Dor abdominal;
  • Náuseas;
  • Sialorreia — salivação excessiva;
  • Vômitos constantes com ou sem sangramento;
  • Febre;
  • Prostração;
  • Falta de apetite,
  • Rigidez abdominal.

Outro sinal de cachorro com gastrite, ligado às dores abdominais, é o choro durante a palpação. Ao perceber um ou mais desses sintomas, procure imediatamente um veterinário.

Quais são as causas da gastrite em cachorro?

Conforme explica o Dr. Ítalo Cássio, médico-veterinário especialista em emergência e terapia intensiva, e coordenador técnico da Petz, existem diversas causas para a gastrite em cachorro.

“Ela pode ser desencadeada por verminoses, aumento do cortisol no sangue, lesões mecânicas causadas por corpo estranho no estômago, doenças de origem metabólica, entre outras”, cita o especialista.

Nesse sentido, é importante destacar que existem dois tipos de gastrite: a crônica e a aguda. “A gastrite aguda ocorre de modo abrupto e pode ser causada por fatores que agrediram o órgão (o estômago) nas últimas horas”, explica o veterinário.

15 RECEITAS PARA TORNAR SEU PET MAIS SAUDÁVEL 

É, por exemplo, o caso da ingestão de substâncias tóxicas ou de corpos estranhos, da presença de parasitas ou mesmo como consequência de infecções virais ou bacterianas.

Já a gastrite crônica, como o nome sugere, é aquela recorrente. Nesses casos, o Dr. Ítalo diz que “o paciente provavelmente apresenta intolerância a algum alimento ou tem doenças que provocam o aumento de secreções gástricas que desencadeiam a gastrite”. Entre elas, podemos citar as doenças hepáticas e renais.

cachorro em cima de mesa

Como é o diagnóstico da gastrite em cães?

Assim como ocorre com as demais doenças, o diagnóstico da gastrite em cachorro se baseia em três pilares: anamnese — entrevista com o tutor —, avaliação física/clínica e exames complementares.

Enquanto a primeira ajuda a elucidar o histórico e alguns dos sintomas apresentados pelo paciente, é durante a avaliação clínica que o veterinário poderá avaliar: dor abdominal à palpação, aumento de temperatura, desidratação, entre outros. Tal avaliação ajuda o veterinário a determinar os exames apropriados para a conclusão diagnóstica.

“Esses exames geralmente consistem em ultrassom, para verificar o estômago, bem como os demais órgãos da cavidade abdominal — uma vez que a gastrite pode ser desencadeada por inúmeras outras alterações advindas de outros órgãos, por exemplo, o pâncreas, e até mesmo de glândulas, como a adrenal”, explica o veterinário.

Outros exames que costumam ser solicitados são os de sangue. Eles servem para verificar possíveis contaminações bacterianas associadas, além de alterações renais, hepáticas, entre outras.

15 RECEITAS PARA TORNAR SEU PET MAIS SAUDÁVEL 

Tratamento e prevenção

Uma vez confirmado o diagnóstico, um dos intuitos do tratamento é proteger o estômago contra o ácido clorídrico produzido pelo próprio organismo, visto que a mucosa está sensível demais para lidar com a substância.

“São usadas medicações que ‘se grudam’ à mucosa gástrica, protegendo o órgão”, diz o veterinário. Fora esses medicamentos, outro remédio para curar gastrite de cachorro aumenta a motilidade, sendo que, em casos mais graves, quando o paciente não consegue se alimentar, pode ser necessária a internação.

Deu para perceber que a gastrite em cachorro é um problema sério e que causa muito desconforto, não é? Para evitar que o pet sofra com ela, a adoção de hábitos saudáveis, com alimentação balanceada e atividade física diária, é importante para prevenir a gastrite em cães

Já no caso de cães mais sensíveis, também evite lhes oferecer petiscos de origem desconhecida e com alto teor de gordura, sódio e defumados. Para isso, confira a tabela nutricional do produto e escolha ração para cachorro com gastrite, sendo ela, a mais natural possível. Em caso de dúvidas, consulte um veterinário.

cachorro deitado

Agora que você sabe mais sobre a gastrite em cachorro, acesse o blog da Petz, assim, você fica por dentro de assuntos como saúde e bem-estar animal!

Fonte: petz.com

Comentários
Carregando...