COMPARTILHAR

A pseudo gestação também denominada pseudociese, conhecida popularmente como gravidez psicológica, é uma síndrome de alta ocorrência que acomete cadelas não gestantes no período de seis a quatorze semanas após o estro (cio). Nela as cadelas apresentam sinais físicos e comportamentais de gestação e amamentação, como se realmente estivessem prenhas e tido filhotes.

Estima-se que a frequência da pseudogestação em cadelas seja em torno de 50% a 70% e não há predisposição racial ou etária, bem como não há relação entre o desenvolvimento do quadro e o fato de a cadela já ter ou não gestado. Especula-se ainda que sua manifestação seja uma característica evolutiva herdada pelo cão doméstico, o que permitia que a fêmea dominante pudesse sair para caçar enquanto as outras ficassem amamentando os filhotes.

Estes sinais tendem a ser auto-limitantes e costumam desaparecer entre 40 a 60 dias, mesmo período em que os filhotes desmamariam.  Ainda assim, pode haver necessidade de tratamento com medicações que auxiliem a secagem do leite para evitar quadro de inflamação das mamas.

A castração pode ser aconselhável para o tratamento, uma vez que a cadela que apresenta pseudogestação tende a desenvolvê-la repetidamente, a cada ciclo reprodutivo.

Vale sempre reforçar que a castração é de suma importância, pois além de prevenir esta e outras doenças como as infecções uterinas (piometra) e reduzir a incidência dos tumores de mama, é a melhor maneira de controlar a natalidade em cães. O controle populacional de cães, por sua vez, evita o abandono e a propagação de zoonoses e trata-se, portanto, de uma questão de saúde pública. Consulte seu médico veterinário regularmente.

Os sinais clínicos mais comuns são:

– Comportamento de ‘ninho’;

– Adoção de objetos inanimados ou de filhotes de outras fêmeas com carinho, atenção ou proteção excessivos;

– Lambedura do abdômen;

– Aumento das mamas, produção e secreção láctea;

Comentários

Comentário

COMPARTILHAR