Lhasa Apso: saiba tudo sobre a raça

323

O Lhasa Apso é um cão originário do Tibete, onde era considerado um ótimo cão de alerta para palácios e monastérios em sua montanhosa terra natal. Atualmente, eles perderam alguns de seus traços de guarda, estando mais destinados à atividade de cão de companhia, que prefere proteger apenas sua família, ao invés de territórios inteiros.

Embora seja um cão pequeno, o Lhasa Apso é corajoso e independente, capaz de se adaptar muito bem a residências pequenas e famílias pouco experientes com cães – com ou sem crianças.

Saiba tudo sobre o Lhasa Apso, este pequeno cão que ainda acredita ser um grandalhão feroz a serviço da realeza:

Características

O Lhasa Apso atual é um guardião fantástico para a família e um companheiro ainda mais eficaz. Em função de sua natureza protetiva, ele pode surpreender pessoas que não foram devidamente apresentadas a ele por seus donos e pensem que seus pelos esvoaçantes e cara fofa sejam um convite para a brincadeira a qualquer momento.

De forma alguma isso significa que ele é um cão perigoso – pelo contrário, é um cão que protege sua família e jamais será agressivo com ninguém que conheça. Além do mais, seus 6 quilogramas não o tornam exatamente uma arma mortal. Basta que ele seja socializado desde cedo com a maior quantidade de pessoas e animais possível, para que se torne tolerante e menos desconfiado.

Personalidade

A personalidade do Lhasa Apso é algo especial e muito interessante. Ele é feliz, bagunceiro e brincalhão, ao mesmo tempo em que leva seu trabalho como protetor muito a sério, com coragem e independência.

Ao contrário de outros cães pequenos, ele não é nada frágil. Ele é resistente e forte, o que é uma clara herança de seu passado como um guarda da nobreza tibetana.

É um cão que sempre busca estar no controle. Por isso, é essencial que receba treinamento desde cedo para saber que não pode fazer o que bem entender. Seu dono deve demonstrar clara liderança, mas sem tons de agressividade.

 

História

Seu nome vem da cidade sagrada de Lhasa, no Tibete, onde o Lhasa Apso foi cruzado durante milênios pela nobreza e pelos monges locais para agir como um guarda e protetor de suas construções.

No Tibete, são chamados pela língua local de “Abso Seng Kye”, que representa algo como “Cão Sentinela Leão Ladrador”. Sua pelagem, que é uma das características que o torna tão fofo, é uma exigência do clima local extremamente frio.

Há registros de sua existência com quase três milênios de história. O Lhasa Apso era considerado um sinônimo de boa sorte e apreciação – durante muito tempo, casais da raça eram enviados do Dalai Lama para a realeza imperial da China, como um sinal de respeito e admiração.

 

Comentários
Carregando...